IGREJA ADORMECIDA ADAPTADO PARA CRIANÇAS

image

Mendigo: Ei ! Por que ninguém me ouve ? Por que não me olham ? Não quero o seu dinheiro, as suas roupas, ou a sua comida ! Só quero me sentir gente ! Amado, valorizado ! Me dá um troquinho ! Ei tia ! Me dá um pão !Todo mundo me vira a cara, Cadê meu pai ? Cadê minha mãe ? Cadê meus irmãos ?

Acorde, vamos, me ajude, por favor Só quero ser amado. Acorde ! acorde, vamos, acorde, acorde, ajude-me …

Filho do Desviado: Socorro ! Eu sei que Jesus voltará logo! Este peso não sai do meu coração !Saudades de ver meu pai pregar a Palavra, de anunciar Jesus ! não sei porque saiu dos caminhos do Senhor !
Ei Igreja !Já fizemos parte do teu corpo ! nos esqueceste ?nos  abandonastes ?
E a parábola do filho pródigo ? Por favor Igreja ! Só você para nos ajudar !

Filho do Político Corrupto: Aaaaaaaah! Quem vê meu pai de longe não vê por dentro! Cansado de tanta propina! Da troca de votos por pão, por leite, ou outra coisa qualquer! Tenho  medo que  um dia ser desmascarado, apanhado, ser visto nos jornais, na internet como um ladrão qualquer. Sem falar que ninguém quer se aproximar de mim, porconta do meu pai, Será que há alguém pode me ajudar? Ajudar a sermos  diferente?

Somente você para fazer do meu pai um Daniel, um José, políticos de Deus e cheios do seu amor! Ei, Igreja! Me ajude a mudar as atitudes deles. Igrejaaaaa! Acordeeee!Vamos, acorde deste teu sono! Vamos!

Relato 1: ei igreja, acorda! nesse momento existem crianças que não ri mais, que não tem mais o brilho nos olhos, como o menino bomba, que nasceu num país muçulmano, e os seus pais não conhecia a palavra de Deus, que acreditavam que ele tinha que morrer e matar centenas de pessoas para salvar sua família, e certo dia foi amarrado uma bomba no seu corpinho, entrou no trem e acionou, e aquela criança foi explodida em milhares de pedaços, isso por não conhecer a palavra. Ei igreja! E  no nosso país não é diferente, existem crianças que são sacrificadas, de forma assustadora em nosso país e você continua dormindo, acorda igreja, acorda!

 

Relato 2: ei igreja, existem crianças que não sabem o que é o doce da balinha, do pirulito, e que só conhecem uma palavra “SOBREVIVER”, pois come lixo pra não morrer de fome, que tem pele como couro de sapo, pois não tem água, e isso é aqui, no nordeste brasileiro. Tomam lama no lugar de água, existem crianças que morre olhando para comida e não come, pois a fome já feriu sua garganta e comer não consegue mais, e acredite igreja, o coração de uma criança é de quem chegar primeiro….acorda igreja, acorda!

Menino de Rua: Vamos seja nossa mãe, nosso pai, por favor. Só resta você, todos nos viraram o rosto, nos abandonaram. Vamos acorda-lá!

 Todos:Acorde, nos ajude !Acorde, vamos Saia deste sono !

Os personagens em torno da Igreja deitada, pedindo para que ela se levante, alguns chorando, implorando para que ela se acorde.A Igreja acorda sonolentamente, com a saco de pano preto em seus ombros, boceja, olha ao seu redor, olha para cada um deles, lhe toca seus rostos, alisa seus cabelos, mas sempre fazendo um afeição de não poder fazer nada, tenta levantar os que estão sentados ou de joelhos mas não consegue, tenta de novo, olha pra cima, faz sinal de não poder fazer nada. Cai no chão novamente em profundo sono, os demais personagens entram em desespero, desanimam, alguns tentam correr e os demais tentam segurá-los, voltam apontando para a Igreja, lamentam-se, e ficam ajoelhados olhando tristemente para a Igreja.

Agnus Dei –Espírito Santo- Tocando a música, entra pela porta principal do templo de maneira triunfal, com roupas largas, sorriso encantador em seu rosto, com a maior bandeira branca escrito nela Espírito Santo, balançando a bandeira lentamente de um lado para o outro, caminhando lentamente em direção ao púlpito onde estão os demais personagens, juntamente com as outras nove bandeiras, cada uma representando os frutos do Espírito Santo. Chega ao meio dos demais personagens e estendendo a mão toca o ombro da igreja, a Igreja desperta do sono e levanta-se ainda com o saco de pano preto em seus ombros. Olha para a Igreja sorri, e demonstra sem falar, apenas com gestos, que sem ele, ela continuará a dormir.

Entra crianças trazendo placas com os nomes dos frutos do Espírito como Amor, Fé,Esperança,Paz e Alegria.

Os Frutos do  Espírito posicionam-se atrás lado-a-lado um do outro de costas para a parede.
Girando em torno da igreja olhando nos seus olhos, observa espantadamente que ela tem algo sobre os seus ombros, diferente de sua roupa, olha espantado. E como que perguntasse o que era aquilo estendendo a mão, lhe pede o saco de pano preto. A Igreja tenta negar, se esconder, tentando enganar, mas ele insiste, até que ela sede.
Enquanto isso, os dons realizam uma coreografia na mesma música.

O Espírito Santo toma o saco de pano preto, abre, e olha entristecidamente para dentro do saco, e retira a primeira faixa mostrando para o público, e em seguida rasga, até a última. Entra uma criança pra levar a mascara que estava na igreja, o espirito santo, retira e coloca numa bandeja, em seguida, entra outra criança com uma coroa, entrega ao espirito santo e a coloca na igreja.

Depois sai o espirito santo, a noiva, os personagens, e os dons, e uma pessoa poderá cantar(sugestão) o hino “Carta ao Pastor” da cantora Lauriete.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s